12 de Outubro – Hebreus 5-6 e Provérbios 10-12 【Plano de Leitura Doutrina Cristã】

Plano de Leitura Bíblica Anual Doutrina Cristã, 12 de outubro, Hebreus 5-6 e Provérbios 10-12.

Você está acessando o Plano de Leitura Bíblica Anual Doutrina Cristã que propõe a leitura diária do Antigo e o Novo Testamento, meditando em dois períodos ou, se preferir, em apenas um período de meia hora por dia.

A leitura no Novo Testamento não segue sempre a ordem bíblica dos livros, mas foi reorganizada para se facilitar a assimilação da doutrina cristã.

Leitura Bíblica do Dia

Neste Plano de Leitura Bíblica Anual Doutrina Cristã, os textos de 12 de outubro são Hb 5-6 e Pv 10-12.

Hebreus 5

1 Porque todo sumo sacerdote, sendo tomado dentre os homens, é constituído nas coisas concernentes a Deus, a favor dos homens, para oferecer tanto dons como sacrifícios pelos pecados,
2 e é capaz de condoer-se dos ignorantes e dos que erram, pois também ele mesmo está rodeado de fraquezas.
3 E, por esta razão, deve oferecer sacrifícios pelos pecados, tanto do povo como de si mesmo.
4 Ninguém, pois, toma esta honra para si mesmo, senão quando chamado por Deus, como aconteceu com Arão.
5 Assim, também Cristo a si mesmo não se glorificou para se tornar sumo sacerdote, mas o glorificou aquele que lhe disse: Tu és meu Filho, eu hoje te gerei;
6 como em outro lugar também diz: Tu és sacerdote para sempre, segundo a ordem de Melquisedeque.
7 Ele, Jesus, nos dias da sua carne, tendo oferecido, com forte clamor e lágrimas, orações e súplicas a quem o podia livrar da morte e tendo sido ouvido por causa da sua piedade,
8 embora sendo Filho, aprendeu a obediência pelas coisas que sofreu
9 e, tendo sido aperfeiçoado, tornou-se o Autor da salvação eterna para todos os que lhe obedecem,
10 tendo sido nomeado por Deus sumo sacerdote, segundo a ordem de Melquisedeque.
11 A esse respeito temos muitas coisas que dizer e difíceis de explicar, porquanto vos tendes tornado tardios em ouvir.
12 Pois, com efeito, quando devíeis ser mestres, atendendo ao tempo decorrido, tendes, novamente, necessidade de alguém que vos ensine, de novo, quais são os princípios elementares dos oráculos de Deus; assim, vos tornastes como necessitados de leite e não de alimento sólido.
13 Ora, todo aquele que se alimenta de leite é inexperiente na palavra da justiça, porque é criança.
14 Mas o alimento sólido é para os adultos, para aqueles que, pela prática, têm as suas faculdades exercitadas para discernir não somente o bem, mas também o mal.

Hebreus 6

1 Por isso, pondo de parte os princípios elementares da doutrina de Cristo, deixemo-nos levar para o que é perfeito, não lançando, de novo, a base do arrependimento de obras mortas e da fé em Deus,
2 o ensino de batismos e da imposição de mãos, da ressurreição dos mortos e do juízo eterno.
3 Isso faremos, se Deus permitir.
4 É impossível, pois, que aqueles que uma vez foram iluminados, e provaram o dom celestial, e se tornaram participantes do Espírito Santo,
5 e provaram a boa palavra de Deus e os poderes do mundo vindouro,
6 e caíram, sim, é impossível outra vez renová-los para arrependimento, visto que, de novo, estão crucificando para si mesmos o Filho de Deus e expondo-o à ignomínia.
7 Porque a terra que absorve a chuva que freqüentemente cai sobre ela e produz erva útil para aqueles por quem é também cultivada recebe bênção da parte de Deus;
8 mas, se produz espinhos e abrolhos, é rejeitada e perto está da maldição; e o seu fim é ser queimada.
9 Quanto a vós outros, todavia, ó amados, estamos persuadidos das coisas que são melhores e pertencentes à salvação, ainda que falamos desta maneira.
10 Porque Deus não é injusto para ficar esquecido do vosso trabalho e do amor que evidenciastes para com o seu nome, pois servistes e ainda servis aos santos.
11 Desejamos, porém, continue cada um de vós mostrando, até ao fim, a mesma diligência para a plena certeza da esperança;
12 para que não vos torneis indolentes, mas imitadores daqueles que, pela fé e pela longanimidade, herdam as promessas.
13 Pois, quando Deus fez a promessa a Abraão, visto que não tinha ninguém superior por quem jurar, jurou por si mesmo,
14 dizendo: Certamente, te abençoarei e te multiplicarei.
15 E assim, depois de esperar com paciência, obteve Abraão a promessa.
16 Pois os homens juram pelo que lhes é superior, e o juramento, servindo de garantia, para eles, é o fim de toda contenda.
17 Por isso, Deus, quando quis mostrar mais firmemente aos herdeiros da promessa a imutabilidade do seu propósito, se interpôs com juramento,
18 para que, mediante duas coisas imutáveis, nas quais é impossível que Deus minta, forte alento tenhamos nós que já corremos para o refúgio, a fim de lançar mão da esperança proposta;
19 a qual temos por âncora da alma, segura e firme e que penetra além do véu,
20 onde Jesus, como precursor, entrou por nós, tendo-se tornado sumo sacerdote para sempre, segundo a ordem de Melquisedeque.

Provérbios 10

1 Provérbios de Salomão. O filho sábio alegra a seu pai, mas o filho insensato é a tristeza de sua mãe.
2 Os tesouros da impiedade de nada aproveitam, mas a justiça livra da morte.
3 O SENHOR não deixa ter fome o justo, mas rechaça a avidez dos perversos.
4 O que trabalha com mão remissa empobrece, mas a mão dos diligentes vem a enriquecer-se.
5 O que ajunta no verão é filho sábio, mas o que dorme na sega é filho que envergonha.
6 Sobre a cabeça do justo há bênçãos, mas na boca dos perversos mora a violência.
7 A memória do justo é abençoada, mas o nome dos perversos cai em podridão.
8 O sábio de coração aceita os mandamentos, mas o insensato de lábios vem a arruinar-se.
9 Quem anda em integridade anda seguro, mas o que perverte os seus caminhos será conhecido.
10 O que acena com os olhos traz desgosto, e o insensato de lábios vem a arruinar-se.
11 A boca do justo é manancial de vida, mas na boca dos perversos mora a violência.
12 O ódio excita contendas, mas o amor cobre todas as transgressões.
13 Nos lábios do prudente, se acha sabedoria, mas a vara é para as costas do falto de senso.
14 Os sábios entesouram o conhecimento, mas a boca do néscio é uma ruína iminente.
15 Os bens do rico são a sua cidade forte; a pobreza dos pobres é a sua ruína.
16 A obra do justo conduz à vida, e o rendimento do perverso, ao pecado.
17 O caminho para a vida é de quem guarda o ensino, mas o que abandona a repreensão anda errado.
18 O que retém o ódio é de lábios falsos, e o que difama é insensato.
19 No muito falar não falta transgressão, mas o que modera os lábios é prudente.
20 Prata escolhida é a língua do justo, mas o coração dos perversos vale mui pouco.
21 Os lábios do justo apascentam a muitos, mas, por falta de senso, morrem os tolos.
22 A bênção do SENHOR enriquece, e, com ela, ele não traz desgosto.
23 Para o insensato, praticar a maldade é divertimento; para o homem inteligente, o ser sábio.
24 Aquilo que teme o perverso, isso lhe sobrevém, mas o anelo dos justos Deus o cumpre.
25 Como passa a tempestade, assim desaparece o perverso, mas o justo tem perpétuo fundamento.
26 Como vinagre para os dentes e fumaça para os olhos, assim é o preguiçoso para aqueles que o mandam.
27 O temor do SENHOR prolonga os dias da vida, mas os anos dos perversos serão abreviados.
28 A esperança dos justos é alegria, mas a expectação dos perversos perecerá.
29 O caminho do SENHOR é fortaleza para os íntegros, mas ruína aos que praticam a iniqüidade.
30 O justo jamais será abalado, mas os perversos não habitarão a terra.
31 A boca do justo produz sabedoria, mas a língua da perversidade será desarraigada.
32 Os lábios do justo sabem o que agrada, mas a boca dos perversos, somente o mal.

Provérbios 11

1 Balança enganosa é abominação para o SENHOR, mas o peso justo é o seu prazer.
2 Em vindo a soberba, sobrevém a desonra, mas com os humildes está a sabedoria.
3 A integridade dos retos os guia; mas, aos pérfidos, a sua mesma falsidade os destrói.
4 As riquezas de nada aproveitam no dia da ira, mas a justiça livra da morte.
5 A justiça do íntegro endireita o seu caminho, mas pela sua impiedade cai o perverso.
6 A justiça dos retos os livrará, mas na sua maldade os pérfidos serão apanhados.
7 Morrendo o homem perverso, morre a sua esperança, e a expectação da iniqüidade se desvanece.
8 O justo é libertado da angústia, e o perverso a recebe em seu lugar.
9 O ímpio, com a boca, destrói o próximo, mas os justos são libertados pelo conhecimento.
10 No bem-estar dos justos exulta a cidade, e, perecendo os perversos, há júbilo.
11 Pela bênção que os retos suscitam, a cidade se exalta, mas pela boca dos perversos é derribada.
12 O que despreza o próximo é falto de senso, mas o homem prudente, este se cala.
13 O mexeriqueiro descobre o segredo, mas o fiel de espírito o encobre.
14 Não havendo sábia direção, cai o povo, mas na multidão de conselheiros há segurança.
15 Quem fica por fiador de outrem sofrerá males, mas o que foge de o ser estará seguro.
16 A mulher graciosa alcança honra, como os poderosos adquirem riqueza.
17 O homem bondoso faz bem a si mesmo, mas o cruel a si mesmo se fere.
18 O perverso recebe um salário ilusório, mas o que semeia justiça terá recompensa verdadeira.
19 Tão certo como a justiça conduz para a vida, assim o que segue o mal, para a sua morte o faz.
20 Abomináveis para o SENHOR são os perversos de coração, mas os que andam em integridade são o seu prazer.
21 O mau, é evidente, não ficará sem castigo, mas a geração dos justos é livre.
22 Como jóia de ouro em focinho de porco, assim é a mulher formosa que não tem discrição.
23 O desejo dos justos tende somente para o bem, mas a expectação dos perversos redunda em ira.
24 A quem dá liberalmente, ainda se lhe acrescenta mais e mais; ao que retém mais do que é justo, ser-lhe-á em pura perda.
25 A alma generosa prosperará, e quem dá a beber será dessedentado.
26 Ao que retém o trigo, o povo o amaldiçoa, mas bênção haverá sobre a cabeça do seu vendedor.
27 Quem procura o bem alcança favor, mas ao que corre atrás do mal, este lhe sobrevirá.
28 Quem confia nas suas riquezas cairá, mas os justos reverdecerão como a folhagem.
29 O que perturba a sua casa herda o vento, e o insensato é servo do sábio de coração.
30 O fruto do justo é árvore de vida, e o que ganha almas é sábio.
31 Se o justo é punido na terra, quanto mais o perverso e o pecador!

Provérbios 12

1 Quem ama a disciplina ama o conhecimento, mas o que aborrece a repreensão é estúpido.
2 O homem de bem alcança o favor do SENHOR, mas ao homem de perversos desígnios, ele o condena.
3 O homem não se estabelece pela perversidade, mas a raiz dos justos não será removida.
4 A mulher virtuosa é a coroa do seu marido, mas a que procede vergonhosamente é como podridão nos seus ossos.
5 Os pensamentos do justo são retos, mas os conselhos do perverso, engano.
6 As palavras dos perversos são emboscadas para derramar sangue, mas a boca dos retos livra homens.
7 Os perversos serão derribados e já não são, mas a casa dos justos permanecerá.
8 Segundo o seu entendimento, será louvado o homem, mas o perverso de coração será desprezado.
9 Melhor é o que se estima em pouco e faz o seu trabalho do que o vanglorioso que tem falta de pão.
10 O justo atenta para a vida dos seus animais, mas o coração dos perversos é cruel.
11 O que lavra a sua terra será farto de pão, mas o que corre atrás de coisas vãs é falto de senso.
12 O perverso quer viver do que caçam os maus, mas a raiz dos justos produz o seu fruto.
13 Pela transgressão dos lábios o mau se enlaça, mas o justo sairá da angústia.
14 Cada um se farta de bem pelo fruto da sua boca, e o que as mãos do homem fizerem ser-lhe-á retribuído.
15 O caminho do insensato aos seus próprios olhos parece reto, mas o sábio dá ouvidos aos conselhos.
16 A ira do insensato num instante se conhece, mas o prudente oculta a afronta.
17 O que diz a verdade manifesta a justiça, mas a testemunha falsa, a fraude.
18 Alguém há cuja tagarelice é como pontas de espada, mas a língua dos sábios é medicina.
19 O lábio veraz permanece para sempre, mas a língua mentirosa, apenas um momento.
20 Há fraude no coração dos que maquinam mal, mas alegria têm os que aconselham a paz.
21 Nenhum agravo sobrevirá ao justo, mas os perversos, o mal os apanhará em cheio.
22 Os lábios mentirosos são abomináveis ao SENHOR, mas os que agem fielmente são o seu prazer.
23 O homem prudente oculta o conhecimento, mas o coração dos insensatos proclama a estultícia.
24 A mão diligente dominará, mas a remissa será sujeita a trabalhos forçados.
25 A ansiedade no coração do homem o abate, mas a boa palavra o alegra.
26 O justo serve de guia para o seu companheiro, mas o caminho dos perversos os faz errar.
27 O preguiçoso não assará a sua caça, mas o bem precioso do homem é ser ele diligente.
28 Na vereda da justiça, está a vida, e no caminho da sua carreira não há morte.

Deus falou com você na sua leitura da Bíblia? Algum versículo te chamou mais a atenção? Ficou com dúvida? Comente sua leitura bíblica do dia logo abaixo.

Comente sua leitura bíblica do dia