11 de Outubro – Hebreus 3-4 e Provérbios 7-9 【Plano de Leitura Doutrina Cristã】

Plano de Leitura Bíblica Anual Doutrina Cristã, 11 de outubro, Hebreus 3-4 e Provérbios 7-9.

Você está acessando o Plano de Leitura Bíblica Anual Doutrina Cristã que propõe a leitura diária do Antigo e o Novo Testamento, meditando em dois períodos ou, se preferir, em apenas um período de meia hora por dia.

A leitura no Novo Testamento não segue sempre a ordem bíblica dos livros, mas foi reorganizada para se facilitar a assimilação da doutrina cristã.

Leitura Bíblica do Dia

Neste Plano de Leitura Bíblica Anual Doutrina Cristã, os textos de 11 de outubro são Hb 3-4 e Pv 7-9.

Hebreus 3

1 Por isso, santos irmãos, que participais da vocação celestial, considerai atentamente o Apóstolo e Sumo Sacerdote da nossa confissão, Jesus,
2 o qual é fiel àquele que o constituiu, como também o era Moisés em toda a casa de Deus.
3 Jesus, todavia, tem sido considerado digno de tanto maior glória do que Moisés, quanto maior honra do que a casa tem aquele que a estabeleceu.
4 Pois toda casa é estabelecida por alguém, mas aquele que estabeleceu todas as coisas é Deus.
5 E Moisés era fiel, em toda a casa de Deus, como servo, para testemunho das coisas que haviam de ser anunciadas;
6 Cristo, porém, como Filho, em sua casa; a qual casa somos nós, se guardarmos firme, até ao fim, a ousadia e a exultação da esperança.
7 Assim, pois, como diz o Espírito Santo: Hoje, se ouvirdes a sua voz,
8 não endureçais o vosso coração como foi na provocação, no dia da tentação no deserto,
9 onde os vossos pais me tentaram, pondo-me à prova, e viram as minhas obras por quarenta anos.
10 Por isso, me indignei contra essa geração e disse: Estes sempre erram no coração; eles também não conheceram os meus caminhos.
11 Assim, jurei na minha ira: Não entrarão no meu descanso.
12 Tende cuidado, irmãos, jamais aconteça haver em qualquer de vós perverso coração de incredulidade que vos afaste do Deus vivo;
13 pelo contrário, exortai-vos mutuamente cada dia, durante o tempo que se chama Hoje, a fim de que nenhum de vós seja endurecido pelo engano do pecado.
14 Porque nos temos tornado participantes de Cristo, se, de fato, guardarmos firme, até ao fim, a confiança que, desde o princípio, tivemos.
15 Enquanto se diz: Hoje, se ouvirdes a sua voz, não endureçais o vosso coração, como foi na provocação.
16 Ora, quais os que, tendo ouvido, se rebelaram? Não foram, de fato, todos os que saíram do Egito por intermédio de Moisés?
17 E contra quem se indignou por quarenta anos? Não foi contra os que pecaram, cujos cadáveres caíram no deserto?
18 E contra quem jurou que não entrariam no seu descanso, senão contra os que foram desobedientes?
19 Vemos, pois, que não puderam entrar por causa da incredulidade.

Hebreus 4

1 Temamos, portanto, que, sendo-nos deixada a promessa de entrar no descanso de Deus, suceda parecer que algum de vós tenha falhado.
2 Porque também a nós foram anunciadas as boas-novas, como se deu com eles; mas a palavra que ouviram não lhes aproveitou, visto não ter sido acompanhada pela fé naqueles que a ouviram.
3 Nós, porém, que cremos, entramos no descanso, conforme Deus tem dito: Assim, jurei na minha ira: Não entrarão no meu descanso. Embora, certamente, as obras estivessem concluídas desde a fundação do mundo.
4 Porque, em certo lugar, assim disse, no tocante ao sétimo dia: E descansou Deus, no sétimo dia, de todas as obras que fizera.
5 E novamente, no mesmo lugar: Não entrarão no meu descanso.
6 Visto, portanto, que resta entrarem alguns nele e que, por causa da desobediência, não entraram aqueles aos quais anteriormente foram anunciadas as boas-novas,
7 de novo, determina certo dia, Hoje, falando por Davi, muito tempo depois, segundo antes fora declarado: Hoje, se ouvirdes a sua voz, não endureçais o vosso coração.
8 Ora, se Josué lhes houvesse dado descanso, não falaria, posteriormente, a respeito de outro dia.
9 Portanto, resta um repouso para o povo de Deus.
10 Porque aquele que entrou no descanso de Deus, também ele mesmo descansou de suas obras, como Deus das suas.
11 Esforcemo-nos, pois, por entrar naquele descanso, a fim de que ninguém caia, segundo o mesmo exemplo de desobediência.
12 Porque a palavra de Deus é viva, e eficaz, e mais cortante do que qualquer espada de dois gumes, e penetra até ao ponto de dividir alma e espírito, juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e propósitos do coração.
13 E não há criatura que não seja manifesta na sua presença; pelo contrário, todas as coisas estão descobertas e patentes aos olhos daquele a quem temos de prestar contas.
14 Tendo, pois, a Jesus, o Filho de Deus, como grande sumo sacerdote que penetrou os céus, conservemos firmes a nossa confissão.
15 Porque não temos sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas; antes, foi ele tentado em todas as coisas, à nossa semelhança, mas sem pecado.
16 Acheguemo-nos, portanto, confiadamente, junto ao trono da graça, a fim de recebermos misericórdia e acharmos graça para socorro em ocasião oportuna.

Provérbios 7

1 Filho meu, guarda as minhas palavras e conserva dentro de ti os meus mandamentos.
2 Guarda os meus mandamentos e vive; e a minha lei, como a menina dos teus olhos.
3 Ata-os aos dedos, escreve-os na tábua do teu coração.
4 Dize à Sabedoria: Tu és minha irmã; e ao Entendimento chama teu parente;
5 para te guardarem da mulher alheia, da estranha que lisonjeia com palavras.
6 Porque da janela da minha casa, por minhas grades, olhando eu,
7 vi entre os simples, descobri entre os jovens um que era carecente de juízo,
8 que ia e vinha pela rua junto à esquina da mulher estranha e seguia o caminho da sua casa,
9 à tarde do dia, no crepúsculo, na escuridão da noite, nas trevas.
10 Eis que a mulher lhe sai ao encontro, com vestes de prostituta e astuta de coração.
11 É apaixonada e inquieta, cujos pés não param em casa;
12 ora está nas ruas, ora, nas praças, espreitando por todos os cantos.
13 Aproximou-se dele, e o beijou, e de cara impudente lhe diz:
14 Sacrifícios pacíficos tinha eu de oferecer; paguei hoje os meus votos.
15 Por isso, saí ao teu encontro, a buscar-te, e te achei.
16 Já cobri de colchas a minha cama, de linho fino do Egito, de várias cores;
17 já perfumei o meu leito com mirra, aloés e cinamomo.
18 Vem, embriaguemo-nos com as delícias do amor, até pela manhã; gozemos amores.
19 Porque o meu marido não está em casa, saiu de viagem para longe.
20 Levou consigo um saquitel de dinheiro; só por volta da lua cheia ele tornará para casa.
21 Seduziu-o com as suas muitas palavras, com as lisonjas dos seus lábios o arrastou.
22 E ele num instante a segue, como o boi que vai ao matadouro; como o cervo que corre para a rede,
23 até que a flecha lhe atravesse o coração; como a ave que se apressa para o laço, sem saber que isto lhe custará a vida.
24 Agora, pois, filho, dá-me ouvidos e sê atento às palavras da minha boca;
25 não se desvie o teu coração para os caminhos dela, e não andes perdido nas suas veredas;
26 porque a muitos feriu e derribou; e são muitos os que por ela foram mortos.
27 A sua casa é caminho para a sepultura e desce para as câmaras da morte.

Provérbios 8

1 Não clama, porventura, a Sabedoria, e o Entendimento não faz ouvir a sua voz?
2 No cimo das alturas, junto ao caminho, nas encruzilhadas das veredas ela se coloca;
3 junto às portas, à entrada da cidade, à entrada das portas está gritando:
4 A vós outros, ó homens, clamo; e a minha voz se dirige aos filhos dos homens.
5 Entendei, ó simples, a prudência; e vós, néscios, entendei a sabedoria.
6 Ouvi, pois falarei coisas excelentes; os meus lábios proferirão coisas retas.
7 Porque a minha boca proclamará a verdade; os meus lábios abominam a impiedade.
8 São justas todas as palavras da minha boca; não há nelas nenhuma coisa torta, nem perversa.
9 Todas são retas para quem as entende e justas, para os que acham o conhecimento.
10 Aceitai o meu ensino, e não a prata, e o conhecimento, antes do que o ouro escolhido.
11 Porque melhor é a sabedoria do que jóias, e de tudo o que se deseja nada se pode comparar com ela.
12 Eu, a Sabedoria, habito com a prudência e disponho de conhecimentos e de conselhos.
13 O temor do SENHOR consiste em aborrecer o mal; a soberba, a arrogância, o mau caminho e a boca perversa, eu os aborreço.
14 Meu é o conselho e a verdadeira sabedoria, eu sou o Entendimento, minha é a fortaleza.
15 Por meu intermédio, reinam os reis, e os príncipes decretam justiça.
16 Por meu intermédio, governam os príncipes, os nobres e todos os juízes da terra.
17 Eu amo os que me amam; os que me procuram me acham.
18 Riquezas e honra estão comigo, bens duráveis e justiça.
19 Melhor é o meu fruto do que o ouro, do que o ouro refinado; e o meu rendimento, melhor do que a prata escolhida.
20 Ando pelo caminho da justiça, no meio das veredas do juízo,
21 para dotar de bens os que me amam e lhes encher os tesouros.
22 O SENHOR me possuía no início de sua obra, antes de suas obras mais antigas.
23 Desde a eternidade fui estabelecida, desde o princípio, antes do começo da terra.
24 Antes de haver abismos, eu nasci, e antes ainda de haver fontes carregadas de águas.
25 Antes que os montes fossem firmados, antes de haver outeiros, eu nasci.
26 Ainda ele não tinha feito a terra, nem as amplidões, nem sequer o princípio do pó do mundo.
27 Quando ele preparava os céus, aí estava eu; quando traçava o horizonte sobre a face do abismo;
28 quando firmava as nuvens de cima; quando estabelecia as fontes do abismo;
29 quando fixava ao mar o seu limite, para que as águas não traspassassem os seus limites; quando compunha os fundamentos da terra;
30 então, eu estava com ele e era seu arquiteto, dia após dia, eu era as suas delícias, folgando perante ele em todo o tempo;
31 regozijando-me no seu mundo habitável e achando as minhas delícias com os filhos dos homens.
32 Agora, pois, filhos, ouvi-me, porque felizes serão os que guardarem os meus caminhos.
33 Ouvi o ensino, sede sábios e não o rejeiteis.
34 Feliz o homem que me dá ouvidos, velando dia a dia às minhas portas, esperando às ombreiras da minha entrada.
35 Porque o que me acha acha a vida e alcança favor do SENHOR.
36 Mas o que peca contra mim violenta a própria alma. Todos os que me aborrecem amam a morte.

Provérbios 9

1 A Sabedoria edificou a sua casa, lavrou as suas sete colunas.
2 Carneou os seus animais, misturou o seu vinho e arrumou a sua mesa.
3 Já deu ordens às suas criadas e, assim, convida desde as alturas da cidade:
4 Quem é simples, volte-se para aqui. Aos faltos de senso diz:
5 Vinde, comei do meu pão e bebei do vinho que misturei.
6 Deixai os insensatos e vivei; andai pelo caminho do entendimento.
7 O que repreende o escarnecedor traz afronta sobre si; e o que censura o perverso a si mesmo se injuria.
8 Não repreendas o escarnecedor, para que te não aborreça; repreende o sábio, e ele te amará.
9 Dá instrução ao sábio, e ele se fará mais sábio ainda; ensina ao justo, e ele crescerá em prudência.
10 O temor do SENHOR é o princípio da sabedoria, e o conhecimento do Santo é prudência.
11 Porque por mim se multiplicam os teus dias, e anos de vida se te acrescentarão.
12 Se és sábio, para ti mesmo o és; se és escarnecedor, tu só o suportarás.
13 A loucura é mulher apaixonada, é ignorante e não sabe coisa alguma.
14 Assenta-se à porta de sua casa, nas alturas da cidade, toma uma cadeira,
15 para dizer aos que passam e seguem direito o seu caminho:
16 Quem é simples, volte-se para aqui. E aos faltos de senso diz:
17 As águas roubadas são doces, e o pão comido às ocultas é agradável.
18 Eles, porém, não sabem que ali estão os mortos, que os seus convidados estão nas profundezas do inferno.

Deus falou com você na sua leitura da Bíblia? Algum versículo te chamou mais a atenção? Ficou com dúvida? Comente sua leitura bíblica do dia logo abaixo.

Comente sua leitura bíblica do dia